Teoria dos Quasares


Os quasares são objetos de extrema luminosidade encontrados nos confins do Universo conhecido, a aproximadamente dois bilhões de anos-luz da Terra. Acredita-se também que eles sejam núcleos galáticos ativados por buracos negros super maciços, que absorvem gás e poeira da galáxia liberando no processo, energia muito superior à liberada pela fusão nuclear.

Aparentemente eles são semelhantes às estrelas, mas sua estrutura real é parecida à de uma galáxia ativa e sua massa é pouco maior do que a de qualquer outro corpo celeste já catalogado. São também fortes emissores de ondas de rádio e colossais emissores de luz, indicando que os quasares possuem grande quantidade de partículas de altíssima energia.

Muitos deles liberam imensos jatos de partículas radioativas, como o quasar 3C2173 (foto acima) que é o mais brilhante já observado, estando a aproximadamente dois bilhões de anos-luz da Terra.

A maioria dos quasares já observados possuem um forte desvio para o vermelho no espectro, indicando que se movimentam muito rapidamente, provavelmente a uma velocidade superior a 50 mil km/s. O que, pela constante de Hubble, leva a entender que estão muito distantes e que se formaram num período muito recente da considerada formação do universo.

A teoria dos quasares foram lançada no ano de 1999, por Edwin Ernest Salpeter e Yakov Borisovich Zel'dovich. Para eles os quasares não são na verdade galáxias ativas, mas apenas objetos associados a galáxias ativas. Embora seja a teoria mais aceita, já foram encontrados quasares dispersos, sem galáxias próximas, sujerindo que a relação entre os quasares e as galáxias não seja obrigatória e que eles não sejam um único objeto.

Porém há um problema com a teoria dos quasares, segue a dúvida "Porque não há quasares próximos à Terra?". Já que estes se formam em buracos negros, poderiam surgir próximos de nosso planeta? Então a explicação mais aceita é que só haveria galáxias ativas no início da formação do Universo, e que por serem recentes possuíam matéria próxima aos seus buracos negros para alimentá-los. Com o decorrer dos anos essa matéria acabou parando de alimentar o sistema que gera a energia colossal.

Mas a dúvida continua, pois novas galáxias surgem constantemente pelo encontro e junção de galáxias menores, isso deveria reacender o sistema fornecedor de energia dos quasares, o que não acontece. Sendo que a busca por respostas continua e, quem sabe quando encontraremos as corretas.

Enquanto isso, resta-nos apenas vislumbrar a beleza e magnitude de tal fenômeno que talvez um dia possa não existir mais ou como não sabemos, podem até ficar mais próximos de nosso planeta.


Exemplo de um quasar.

1 comentários:

dracula_dracull disse...

achei interessante esta teoria mas achei este artigo superficial , gostaria de saber mais detalhes^^